quarta-feira, 30 de abril de 2008

COMPUTADOR OU COMPUTADORA?


Conversando com um amigo boliviano muito inteligente, levantei a seguinte questão:
- Por que 'computador' em espanhol é feminino, ou seja, vira 'computadora'?
Ao que ele respondeu-me categoricamente:
- É porque está comprovado que os computadores são do sexo feminino mesmo, sem qualquer sombra de dúvidas.
Aí eu pedi: - Cite uma razão.
Ele deu-me várias...
Eis aqui algumas razões que atestam, cientificamente, que os computadores são fêmeas:
1) Assim que se arranja um, aparece outro melhor na esquina.
2) Ninguém, além do criador, é capaz de entender a sua lógica interna.
3) Mesmo os menores errinhos que você comete são guardados na memória para futura referência.
4) A linguagem nativa usada na comunicação entre computadores é incompreensível para qualquer outra espécie.
5) A mensagem 'bad command or file name' é tão informativa quanto, digamos, 'se você não sabe porque estou com raiva, não sou eu quem vai explicar'!
6) Assim que você opta por um computador, qualquer que seja, logo você estará gastando tudo o que ganha com acessórios para ele.
7) O computador processa informações com muita rapidez, mas não pensa.
8) O computador do seu amigo, vizinho, ou do seu escritório sempre é melhor do que o que você tem em casa.
9) O computador não faz absolutamente nada sozinho, a não ser que você dê o comando.
10) O computador sempre trava na melhor hora.
Será que alguém ainda tem alguma dúvida que o computador é de sexo feminino?
ATENÇÃO, Pessoal!!!
Tenho mais uma razão: os homens não vivem sem eles!!! (hahaha)

Enviado por Heloísa Helena de Abreu Sobral, Fortaleza/Ce

Solução Arquitetônica

Um amigo vai visitar o outro recém-casado e observa a Varanda redonda, a sala redonda, os quartos redondos, os banheiros redondos.

Enfim, tudo redondo, até mesmo a cozinha redonda.

Ele exclama:- Que inovação. Seu arquiteto foi muito ousado...

E ele todo orgulhoso:- A idéia foi minha mesmo. Quando falei com minha noiva que iria construir uma casa, minha sogra pediu para arrumar um cantinho pra ela...

Atenas


Atenas é uma daquelas localidades em que civilizações, culturas e épocas diferentes convivem no mesmo lugar. Caminhando por suas ruas pode-se, às vezes até esquecer que estamos num lugar com milênios de história, berço da democracia, local onde nasceram as Olimpíadas e primeiro centro das artes e ciências. Da matemática e medicina à filosofia e escultura. Mas este esquecimento é compreensível, já que as ruas, praças, carros e pessoas da capital da Grécia são praticamente iguais ao de qualquer outra cidade Européia. Mas se isto acontecer, basta elevar a cabeça e olhar para a colina onde está a Acrópole. Visível de quase todos os pontos da cidade, estas ruínas são uma lembrança permanente que estamos num lugar único e muito especial.
Se uma pessoa tivesse apenas um dia para visitar Atenas, seu passeio deveria sem dúvida começar pela Acrópole. É o mais antigo e importante monumento histórico da civilização ocidental. O ponto central do conjunto de prédios que formam a Acrópole é o Partenon, na foto ao lado. Sua construção data de 500 anos antes de Cristo. Na época, o local tinha como objetivo abrigar a estátua gigante da deusa Atenas, divindade venerada pelos gregos, e também servir como local de guarda dos tributos do estado.

Veja um vídeo que gravamos neste lugar clicando em Chegando ao Partenon.

Fonte : site Imagens/Viagens

Bêbados

Dois bebados pescando em uma canoa avistam uma garrafa flutuando na água.

Um deles pega a garrafa e abre, e de dentro da garrafa sai um gênio e solicita feliz ao seus amos:

-Me tirastes de minha prisão e como gratidão realizarei para vós um pedido!

Um dos bebados diz: -Então meu filho!? transforme este lago todo em "CERVEJA"...

Mais do que depressa, o gênio transforma toda a água do lago em cerveja, e some em forma de fumaça.

Outro bebado exclama; -Belo pedido o seu?, vamos mijar na canoa????

terça-feira, 29 de abril de 2008

Atividade física reduz risco cardíaco de mulheres obesas

Mulheres que estão acima do peso podem reduzir seu risco de doença cardíaca se exercitando mais, de acordo com estudo publicado nesta semana no periódico “Archives of Internal Medicine”.
Porém, segundo os autores, mesmo grandes quantidades de exercícios não são capazes de reverter completamente o risco em mulheres com sobrepeso ou obesas se não houver perda de peso.
Avaliando dados de 39 mil mulheres com 45 anos ou mais que não apresentavam doenças cardíacas, derrame, câncer ou diabetes no início do estudo, os cientistas observaram que o peso e a atividade física agem independentemente como fatores de risco cardíaco. E os resultados destacam que a atividade física reduz os riscos de doenças, independente do peso das pessoas.

POR QUE AS PESSOAS GRITAM!


Mahatma Gandhi




Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta aos seus discípulos:
- Por que as pessoas gritam, quando estão aborrecidas?
- Gritamos porque perdemos a calma. - disse um deles.
- Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado? - uestionou ''novamente o pensador.''
- Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça - retrucou outro''discípulo.'
E o mestre volta a perguntar:
- Então, não é possível falar-lhe em voz baixa?
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então, ele esclareceu:
- Vocês sabem porque se grita com uma pessoa, quando se esta aborrecida?
O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância, precisam gritar para poderem escutar-se''mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar,
''para ouvir um ao outro, através da grande distância.
Por outro lado, o que''sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente.
E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena.
Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar,''apenas se olham, e basta.
Seus corações se entendem. É isso que acontece, quando duas pessoas que se amam estão próximas.
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
- Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam''palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será''tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.
''Mahatma Gandhi"



Enviado por Arlindo de Almeida Simões, Fortaleza/Ce

segunda-feira, 28 de abril de 2008

O que escrever em seu túmulo Se você é...

ESPÍRITA

Volto já.

INTERNAUTA

http://www.aquijaz.com.br/

AGRÔNOMO

Favor regar o solo com Neguvon. Evita Vermes.

ALCOÓLATRA

Enfim, sóbrio.

ARQUEÓLOGO

Enfim, fóssil.

ASSISTENTE SOCIAL

Alguém aí, me ajude!

BROTHER

Fui.

CARTUNISTA

Partiu sem deixar traços.

DELEGADO

Tá olhando o quê? Circulando, circulando...

ECOLOGISTA

Entrei em extinção.

ENÓLOGO

Cadáver envelhecido em caixão de carvalho, aroma Formol e after tasting que denota presença de Micoorganismos diversos.

FUNCIONÁRIO PÚBLICO

É no túmulo ao lado.

GARANHÃO

Rígido, como sempre.

GAY

Virei purpurina.

HERÓI

Corri para o lado errado.

HIPOCONDRÍACO

Eu não disse que estava doente?!?!

HUMORISTA

Isto não tem a menor graça.

JANGADEIRO DIABÉTICO

Foi doce morrer no mar.

JUDEU

O que vocês estão fazendo aqui? Quem está tomando Conta da lojinha?

PESSIMISTA

Aposto que está fazendo o maior frio no inferno.

PSICANALISTA

A eternidade não passa de um complexo de superioridade mal resolvido.

SANITARISTA

Sujou!!!


SEX SYMBOL

Agora, só a terra vai comer.

VICIADO

Enfim, pó!

Enviado por José Antonio Pinho, Salvador/Ba

Hoje é o Dia da Sogra - Vamos rir um pouco

Sogra não é parente. É castigo.
Sogra boa é a que já morreu.
Feliz foi Adão, que não teve sogra, nem caminhão.
Deus fez a mãe, mas o Diabo inventou a sogra.
Não mando minha sogra para o inferno porque fico com pena do Diabo.
Quando sogra for dinheiro, pobre só casa com órfã.
Sogra por sogra, boa mesmo é a da minha mulher.
Sogra e arado só prestam debaixo do chão.
Duas coisas matam de repente: vento pelas costas e sogra pela frente.
Pior do que coice de burro só praga de sogra.
Sogra, milho e feijão, só debaixo do chão.
Corro, porque minha sogra vem aí.
Sogra é a segunda mãe, depois que morre.
Bígamo é o pecador que paga seus pecados porque tem duas sogras.
Sogra? Nem de barro à porta.
Morar com sogra é fazer vestibular para o céu.
Se sogra fosse coisa boa, Cristo não teria morrido solteiro.
Sogra boa é maravilha, uma nora nunca é filha.
Sogra e madastra, só o nome basta.
A pior formiga do jardim de minha vida é a minha sogra.
Casei-me com a cunhada para economizar sogra.

Aniversário de Aélio

Hoje é o aniversário de Aélio Almeida. Pai de Aélia, Aélio Filho e André. Casado atualmente com Carmen, mesmo nome de sua importante irmã, a nossa Presidente de Honra.

Desejamos ao Aélio os mais sinceros parabéns e votos de muitos anos de vida.

domingo, 27 de abril de 2008

Descobertas feitas pelo homem e pela mulher

O Homem descobriu as CORES e inventou a PINTURA,

A Mulher descobriu a PINTURA e inventou a MAQUIAGEM.

O Homem descobriu a PALAVRA e inventou a CONVERSA,

A Mulher descobriu a CONVERSA e inventou a FOFOCA.

O Homem descobriu o JOGO e inventou as CARTAS,

A Mulher descobriu as CARTAS e inventou o TAROT.

O Homem descobriu a AGRICULTURA e inventou a COMIDA,

A Mulher descobriu a COMIDA e inventou a DIETA.

O Homem descobriu os SENTIMENTOS e inventou o AMOR,

A Mulher descobriu o AMOR e inventou o CASAMENTO.

O Homem descobriu a MULHER e inventou o SEXO,

A Mulher descobriu o SEXO e inventou a DOR DE CABEÇA.

O Homem descobriu o COMÉRCIO e inventou o DINHEIRO,

A Mulher descobriu o DINHEIRO e ai foi o fim da picada...

Enviado por Joseoly Moreira, Fortaleza/Ce

A GRANDE VITÓRIA DA MISS CEARÁ




A principal vitória da bela Vanessa Vidal, que representou o Ceará no concurso de Miss Brasil e foi a segunda colocada, foi despertar a atenção da população para o problema dos deficientes auditivos, como ela.


Com sua vitória, Vanessa espera que a partir de agora todo mundo dê ouvidos aos problemas dos deficientes auditivos.


Parabéns Vanessa. Afinal de contas, os deficientes auditivos escutam a fala do coração.






Enviado por Joseoly Moreira, Fortaleza/Ce

O Advogado

Um pastor de ovelhas estava cuidando de seu rebanho, quando surgiu pelo caminho uma Pajero 4x4 toda equipada.

Parou na frente do velhinho e desceu um cara de não mais que 30 anos, terno preto, camisa branca Hugo Boss, gravata italiana, sapatos moderníssimos bicolores, que disse:

- Senhor, se eu adivinhar quantas ovelhas o senhor tem, o senhor me dá uma?

- Sim, respondeu o velhinho desconfiado.

Então o cara volta pra Pajero, pega um notebook, se conecta, viacelular, a Internet, baixa uma base de dados, entra no site da NASA, identifica a área do rebanho por satélite, calcula a média histórica do tamanho de uma ovelha daquela raça, baixa uma tabela do Excel com execução de macros personalizadas, e depois de três horas, diz ao velho:

- O senhor tem 1.324 ovelhas, e quatro podem estar grávidas.

O velhinho admitiu que sim, estava certo, e como havia prometido, poderia levar a ovelha.

O cara pegou o bicho e carregou na sua Pajero.

Quando estava saindo, o velho perguntou:

- Desculpe, mas se eu adivinhar sua profissão, o senhor me devolve a ovelha?

Duvidando que acertasse, o cara concorda.

- O senhor é advogado ?! diz o velhinho.

- Incrível!

Como adivinhou?

- Quatro razões: primeiro, pela frescura; segundo, veio sem que eu o chamasse; terceiro, me cobrou para dizer algo que já sei. E quarto, nota-se que não entende m... nenhuma do que esta falando: devolve já o meu cachorro!!!!

Enviado por José Antônio Pinho, Salvador/Ba

Mariana faz aniversário


Quem hoje muda de idade é a cheia de charme Mariana Holanda. Estudande de Direito, Mariana é mais uma da casa de Célia e Eduardo a aniversariar em abril, a exemplo de Sofia (dia 22) e Matheus (dia 23).

A AFA envia os parabéns à aniversariante.

O Sermão da Montanha

A Logoterapia distingue-se das outras escolas de psicoterapia porque toma como base a dimensão espiritual do ser humano. Com isto ela entra em perfeita harmonia com a visão cristã do homem apresentada no pelo Evangelho. É o que se buscará ver melhor agora, com referência sobretudo ao “Sermão da Montanha” (Evangelho de Mateus, cap. 5-7), por muitos considerado como a quintessência da mensagem evangélica.
Diz-se aí que uma grande multidão se reuniu sobre um monte para ouvir os ensinamentos de Jesus. Já a primeira frase do “sermão” proferido por Jesus nessa ocasião confirma o que ficou dito. Jesus inicia sua pregação com as oito “bem-aventuranças”, das quais a primeira diz o seguinte: “Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mt 5,3). Muita saliva tem sido gasta discutindo-se qual o tipo de pobreza de que se trata aqui. Mas qualquer um que esteja familiarizado com a linguagem da logoterapia logo percebe que a pobreza de que aqui se fala é a que se localiza na dimensão noética. Jesus diz: “Bem-aventurados os pobres em espírito” (“pauperes spiritu”, “ptocoi tw pneumati”). A pobreza “em espírito” é a pobreza abraçada com liberdade interior, no sentido de se confiar não nos bens materiais, no dinheiro ou em qualquer outra coisa, mas sim em Deus. Pobreza em espírito não é simplesmente a pobreza ocasionada pela carência dos meios materiais ou das condições econômicas e sociais, que não atinja o lado espiritual do homem. É, poder-se-ia exemplificar, a pobreza abraçada por Jesus, ou por um Francisco de Assis e seus primeiros discípulos.
Um pouco mais adiante a mesma mensagem se confirma: “Se a vossa justiça não for maior do que a dos escribas e fariseus, não entrareis no reino dos céus” (Mt 5,20). Jesus ocupa-se com a verdadeira justiça, a que torna o homem aceito por Deus. E novamente ele deixa claro que não se trata de justiça meramente exterior, mas sim de uma justiça que atinja o ser mais profundo do homem, sua dimensão espiritual. A “justiça dos escribas e fariseus”, como fica claro por muitas outras passagens do Evangelho, é uma justiça de fachada. A justiça que agrada a Deus é a justiça “do coração”, que não se restringe ao exterior, às aparências. Mais uma vez: a justiça “do espírito”.
O sermão prossegue mostrando como essa “justiça do espírito”, superior à dos escribas e fariseus, deve ser praticada nos diferentes contextos. Com referência ao 5o mandamento ele diz: “Ouvistes o que foi dito aos antigos: não matarás. Quem matar, será réu de julgamento. Mas eu vos digo: quem se encolerizar contra seu irmão, será réu de julgamento” (cf. Mt 5,21-26). O 5o mandamento do Decálogo proíbe o homicídio, proíbe tirar a vida de alguém. É um mandamento em favor da vida. Mas querer mal a um semelhante, irar-se contra ele, diminuí-lo, mesmo em pensamento, não é, no fundo, a mesma atitude contrária à vida? Se o homicídio não tem cabimento na vida do ser humano, também não há lugar para os sentimentos de raiva e de inveja, por mais secretos que sejam. O único sentimento espiritualmente aceitável em relação ao próximo é o “querer-bem”, o amor ao próximo. E este situa-se na dimensão espiritual do homem.
Raciocínio semelhante nós encontramos com relação ao adultério. Adultério, segundo a Lei, é o conviver maritalmente com um parceiro que já é casado. Mas: “Todo aquele que lançar um olhar de cobiça sobre uma mulher, já cometeu adultério em seu coração” (cf. Mt 5,27-32). Para Jesus, já no mero olhar de desejo o adultério consuma-se por inteiro. Se eu quiser ser coerente e sincero comigo mesmo, com minha dimensão espiritual, não posso, a partir de minhas raízes espirituais, deixar de respeitar a família constituída.
Idêntico raciocínio se aplica ao juramento. A lei de Moisés proibia severamente o juramento falso. Para Jesus, no entanto, esta proibição carece de sentido. Honestidade e sinceridade precisam estar enraizadas no coração do homem – o que torna supérfluo todo juramento. A consciência, a faculdade espiritual que nos aponta o que tem ou que não tem sentido, exige que o que a boca diz concorde com o que se encontra no coração: “Seja a vossa palavra sim, se for sim; não, se for não; ou, numa tradução mais popular: “Seja o vosso falar sim, sim, não, não” (cf. Mt 5,33-37).
Vale o mesmo para a chamada “lei de talião”. O “olho por olho, dente por dente” deve, para o homem “espiritual” – e todo homem é espiritual! -, ser substituído pelo bem-querer gratuito, pelo amor e benevolência para com o semelhante: “Se alguém te forçar a levar a mochila por um quilômetro, leva-a por dois” (cf. Mt 5,38-42). Quando sigo a lei do espírito, eu consigo mesmo transformar em amigo aquele que pretendia explorar-me. E até a distinção entre amigo e inimigo deixa de ter sentido. Pois não é verdade que Deus “faz nascer o sol para bons e maus, e chover sobre justos e injustos”? Ou seja: O amor de Deus, os benefícios divinos, se dirigem a todos indistintamente. A condição de filho de Deus, ou seja, minha dimensão “espiritual”, elimina toda e qualquer restrição ao meu projeto de vida: “Sede perfeitos, como o Pai celeste é perfeito” (cf. Mt 5,43-48).
Encontramos ainda no Sermão da Montanha várias outras passagens que lembram as posições da logoterapia. Por exemplo: “Evitai praticar a justiça diante dos homens, para serdes vistos” (Mt 6,1): O apelo ao espírito transparece ainda nessa recomendação: “Quando jejuares, não fiques triste ... lava o rosto e põe perfume na cabeça, para os homens não perceberem que estás jejuando, mas somente o Pai que está no oculto” (Mt 6,12-13). Valorizar em excesso as aparências - o psicofísico! - em prejuízo da dimensão espiritual não tem cabimento para o homem.
Lembremos ainda essa regra que envolve toda a comunidade humana: “Tudo o que desejais que os homens vos façam, fazei vós a eles” (Mt 7,12). Se você adquiriu um pouco de maturidade, se aprendeu que o sentido de sua vida se encontra em algo fora de você, em uma causa ou em outra pessoa – a “autotranscendência”, de que fala a logoterapia -, esta é uma verdadeira “regra de ouro” para o relacionamento com os semelhantes.
Concluindo, caberia nos interrogarmos aqui: Teria Viktor Frankl - consciente ou inconscientemente - se inspirado nos ensinamentos de Jesus Cristo? Não é impossível. Mas pode ser também que Viktor Frankl, com sua sensibilidade para o espiritual, tenha chegado a perceber aquilo que de fato caracteriza primordialmente o ser humano, como antes dele, com plena clareza, já fora apresentado por Jesus Cristo.
[C.A.]

Eis que a Sabedoria está chamando,
e a prudência levanta sua voz.
No alto das colinas, junto ao caminho,
nas encruzilhadas ela se detém:
É a vós, homens, que eu clamo,
minha voz se dirige aos filhos dos homens.
Todas as palavras de minha boca são justas,
nela não há nada de tortuoso ou de perverso.
Pois a Sabedoria vale mais do que as pérolas,
e nenhuma jóia se lhe pode comparar.
Provérbios 8,1-11

Enviado por Carlos Almeida, Campina Grande/Pb

Quem é Burro?


O professor faz uma disputa.-Quem for burro faça o favor de ficar de pé.
Em 10 segundos Joaozinho se levanta.
-Joaozinho você é burro?
-Nao mas só estou com pena de ver você em pé ai sozinho.

sábado, 26 de abril de 2008

Aniversariantes de hoje

O dia de hoje é marcado pela passagem do aniversário de duas personalidades muito importantes de nossa Associação. Eles não se conhecem pessoalmente, até porque um mora no Rio e o outro em Fortaleza, mas com certeza um tem do outro muitas informações que os tornam amigos “desde criança”, isso graças à nossa AFA e seu braço na comunicação, ou seja, o nosso Blog.




Maurício Azicoff

Residente no Rio de Janeiro, onde nasceu, Maurício é casado com nossa queridíssima Déa. É advogado, dotado de uma fina educação e tem elevados princípios morais. Maurício é um perfeito gentleman. Fui seu hóspede no Rio no ano passado, quando me dispensaram muita atenção e carinho tanto por parte dele quanto pela prima Déa. Sou muito grato por isso, mas terei uma enorme dificuldade em retribuir, pois o casal é avesso a viagens.




Arlindo de Almeida Simões

Há muitas virtudes e predicados reunidos na pessoa do Arlindo. É médico cardiologista com uma extraordinária experiência como clínico geral em Quixadá. É muito estudioso e utiliza intensamente a internet para tal.
Seu hobby predileto é ouvir música clássica.

Em agosto do ano passado, mamãe enfrentou uma grave crise de saúde que nos deixou muito preocupados. Arlindo foi de uma dedicação constante, inclusive me pondo informado sobre o quadro evolutivo. Sou muito grato a ele por isso.

A AFA deseja aos aniversariantes muitas felicidades e muitos anos de vida.

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Dez coisas que se leva anos para aprender...

1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom ou empregado, não pode ser uma boa pessoa. (Esta é muito importante. Preste atenção, nunca falha)

2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas. (Tá cheio de gente querendo te converter!)

3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance. (Na maioria das vezes quem tá te olhando também não sabe!)

4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca. (São 24 horas em cada dia para cada um cuidar da sua vida e tem gente que insiste em fazer hora-extra!)

5. Não confunda sua carreira com sua vida. (Aprenda a fazer escolhas!)

6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite. (Quem escreveu deve ter conhecimento de causa!)

7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu todo o seu potencial, essa palavra seria 'reuniões'. (com exceção das reuniões que acontecem nos botecos...)

8. Há uma linha muito tênue entre 'hobby' e 'doença mental'. (Ouvir música é hobby.. No volume máximo às sete da manhã pode ser doença mental!)

9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.

10. Lembre-se: nem sempre os profissionais são os melhores. Um amador construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic.



Enviado por José Carlos Silva, Salvador/Ba

Ita e sua maravilhosa família


Historiador Capistrano de Abreu (1.853 - 1.927) é tio avô da Itacoeli





O Reencontro 2.008 pra mim teve um sabor todo especial. É que, além dos integrantes da Família Almeida, os quais sempre me proporcionam enorme prazer em rever, tive a satisfação de contar também com uma comitiva composta de importantes integrantes da família Abreu, da Itacoeli, pessoa que tive a sorte de conhecer na juventude e com quem sou casado há 36 anos, casamento este que nos deu três filhos mais do que maravilhosos e, por enquanto, duas lindas netinhas.

Fui acolhido muito bem por essa família a qual, há muito tempo, considero minha também. De tão bem tratado que sou por todos eles, quando vou a Fortaleza, não distingo se estou na casa de minha família ou da dela, pois sou tratado igualmente com muito carinho e atenção por ambas as partes.

Nossos três filhos Cássio, Túlio e Fausto, quando pequenos, geralmente costumavam passar férias em Fortaleza e se deliciavam tanto na capital quanto na bonita Fazenda Columinjuba, em Maranguape, terra do famoso historiador Capistrano de Abreu, que por sinal é tio avô da minha querida mulher. O corpo de Capistrano está sepultado em Columinjuba, pois na fazenda há até um cemitério particular, exclusivo da família.

Tem também na fazenda vários açudes, alguns de porte bastante razoável, garantindo, mesmo em anos de seca, a água para o consumo dos animais (bovinos e caprinos) de alta linhagem que lá são criados.

A pescaria nos açudes de Columinjuba é muito farta e divertida. Quando morávamos em Fortaleza, íamos com muita freqüência passar o fim de semana em Columinjuba e o que eu mais fazia como lazer era pescar. Pegava uma canoa cedinho com os irmãos da Ita, anzóis e isca e voltava lá pras duas horas com bastante peixe. Na volta comia feito um animal, geralmene na casa da Ita Maria - irmã da Ita falecida há quase dois anos - que também me recebia com a melhor das atenções

Pense aqui num pescador bom!!!

Como a família Abreu é muito grande, em Columinjuba, numa área que estimo de de mais de mil hectares, existem várias sedes de fazenda, uma de cada ramo da família. E cada sede é mais atraente e aconchegante do que a outra, sempre com um grande açude ao lado compondo a paisagem, que na época das chuvas adquire um verde “novinho em folha”, tal já dizia o poeta Vinícius de Moraes.

Mas todas essas belas paisagens de Columinjuba, toda essa natureza exuberante e toda essa formidável estrutura em nada se compara com a grandeza das pessoas da família Abreu, que me adotou com tanto carinho.

Ter nascido de uma família tão boa como a minha e, ainda, ter casado com uma pessoa de uma família tão especial quanto a da minha mulher é uma bênção divina.
























Da esq. p/direita: Heloísa, Ita, Ana Luísa (filha de Heloísa e Paulão), Marita (irmã da Ita) e Luísa. Esta morou conosco em São Paulo, época em que estudou no Mackeinze. Heloísa e Luísa são leitoras e grande colaboradoras do Blog. Marita, mãe das duas é uma pessoa muito especial, a quem considero irmã. Me trata em sua casa muito muito melhor do que eu mereço. Ela é muito querida por todos, uma unanimidade.

Na outra foto temos o Paulão (casado com Heloísa) e Ana Luísa, a filha. Ele é professor de matemática e muito bom de papo. É uma ótima escolha para com ele se "jogar conversa fora".

Sérgio Almeida Franco, Salvador/Ba

Resposta brilhante!!!

Essa está ótima! E quem nos mandou foi o Tio Carlos:


Num exame de Segundo Grau, numa questão de Química Básica foi perguntado:

- Qual a diferença entre "Solução" e "Dissolução" ?

Resposta de um aluno:

- Colocar qualquer UM de nossos políticos num tanque de ácido para que dissolva é uma Dissolução.

Colocar TODOS é uma Solução.

Esse merece um dez, com louvor!!

Enviado por Carlos Almeida, Campina Grande/Pb

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Velhinha pra frente


Velhinha com mais de 80 anos, mas toda elétrica, entra na farmácia.


- Vocês têm analgésicos? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm remédio contra reumatismo? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm camisinha lubrificada ? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm Viagra? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm pomada anti-ruga? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm gel para hemorróidas? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm bicarbonato? - Temos, sim senhora. - Vocês têm antidepressivos? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm soníferos? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm remédio para a memória? - Temos, sim senhora.


- Vocês têm fraldas para adultos? - Temos, sim senhooooora.


- Vocês têm... ...... - Minha senhora! Aqui é uma farmácia, nós temos isso tudo. Qual o seu problema,afinal?


-É que vou casar , no fim do mês,meu noivo tem 85 anos. E nós gostaríamos de saber se podemos deixar nossa lista de casamento aqui, com vocês...!




Enviado por Joseoly Moreira, Fortaleza/Ce

Iêda aniversaria



Quem hoje está mudando de idade é nossa querida e sempre elegante Iêda. Filha dos saudosos Iracema e Francisco Almeida, Iêda é casada com Zildeni Falcão, importante empresário do ramo de comunicações em São Luiz/Ma.

Seus filhos Paulo Fernando, Luís Fernando, Ana Leopoldina, Ana Zilda, Ana Iêda e Ana iracema, juntamente com marido Zildeni e uma vasta legião de amigos, certamente lhe prestarão uma justa e carinhosa homenagem, igualmente como nós da AFA já estamos fazendo com esta notinha.

Mesmo morando em São Luiz/Ma há bastante tempo, Iêda é uma integrante muito ativa da AFA, frequentando com sua família os eventos com constância, mesmo que eles não ocorrendo na cidade onde ela reside.

Iêda exerceu o cargo de Presidente da AFA. É irmã de Iralda (uma das fundadoras), Arildo e Arnaldo, também muito queridos na nossa Associação.

Iêda, receba com afeto os parabéns de todos nós que fazemos a AFA

Alimentação da gestante influencia sexo do bebê, indica estudo


A alimentação da mãe na época da concepção pode influenciar o sexo do bebê, segundo estudo da Universidade de Exeter e Oxford, no Reino Unido.
Avaliando a primeira gravidez e a dieta de 740 mulheres antes e durante os primeiros estágios da gestação, os cientistas concluíram que 56% das mulheres que tinham consumo mais alto de calorias no período da concepção tiveram meninos, em comparação com 45% com alimentação pobre em calorias.
Além disso, as que tiveram meninos consumiam uma quantidade maior e mais variada de nutrientes, incluindo potássio, cálcio e vitaminas C, E e B12, além de comer mais cereal no café da manhã. Acredita-se que a explicação esteja na disposição evolutiva de produzir descendentes e nos níveis de glicose.
Os autores destacam a importância de uma nutrição adequada da mãe durante a gestação para a saúde do bebê.
Fonte: Blog Boa Saúde

Mar Morto

Joãozinho estava na escola e a professora perguntou:
- Joãozinho o que você sabe sobre o mar morto?
- Nada professora! responde Joãozinho.
- Como nada? pergunta a professora espantada.
- Mais eu nem sabia que ele estava doente!

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Aniversariantes do Dia

Aos aniversariantes de hoje a AFA envia os parabéns e lhes deseja muitas felicidades e muitos anos de vida.


Carlos Almeida Pereira





Nasceu em 1.923 e é um dos poucos remanescentes neto de João Caetano e Ana Maria.

Em 1.933 ingressou na escola apostólica dos frades franciscanos em Canindé/Ce

De 1.933 a 1.938, fez estudos secundários em Canindé/Ce, João Pessoa/Pb e Rio Negro/Pr.

De 1.939 a 1.945, estudou Filosofia e Teologia, ordenando-se sacerdote.

De 1.946 a 1.971, exerceu atividades pastorais e lecionou Matemática e Física no Seminário Franciscano de Ipuarana, próximo a Campina Grande/ Pb.

Em 1.976, dispensado das obrigações religiosas e sacerdotais pelo Papa Paulo VI, desligou-se da Ordem Franciscana e casou com Socorro, com quem tem os filhos Filipe e Isabel Luísa. Tem um neto: Gabriel.

Tradutor oficial do idioma alemão para o português, Carlos domina também os idiomas inglês, francês, espanhol e até o Latim.

Tem sólidos conhecimentos de diversos ramos da ciência, o que lhe confere alcançar uma sofisticada qualidade em suas traduções.

É também autor de alguns livros. No ano passado, lançou PROJETO DE VIDA, motivado pelo nascimento de seu primeiro neto, o Gabriel, filho de Filipe. Escreveu também há alguns anos SOMBRAS E LUZES DE MEU CAMINHO, um denso livro de memórias, onde conta sua grandiosa experiência de vida.




Matheus, o aniversariante (sentado à esquerda), e sua bela família









Matheus

É um dos filhos do casal Célia/Eduardo. Compõe uma linda família com os pais e com os irmãos Sofia, Camila, Mariana, Daniele e José Eduardo. É muito bom ver essa família reunida, principalmente quando é nos eventos da AFA.













Helena

É casada com um dos baluartes da AFA. Refiro-me ao Aroldo Monteiro. O casal é pai de Carlos Augusto e de Augusto César, o Guto, nosso Diretor Tesoureiro. É avó de Isadora, que é filha de Carlos Augusto e Isabele, e João Pedro e Aroldo Neto, filhos de Guto e Neila.

terça-feira, 22 de abril de 2008

100 erros de Português - Parte IV

76 - Ninguém se "adequa". Não existem as formas "adequa", "adeqüe", etc., mas apenas aquelas em que o acento cai no a ou o: adequaram, adequou, adequasse, etc.

77 - Evite que a bomba "expluda". Explodir só tem as pessoas em que depois do d vêm e e i: Explode, explodiram, etc. Portanto, não escreva nem fale "exploda" ou "expluda", substituindo essas formas por rebente, por exemplo. Precaver-se também não se conjuga em todas as pessoas. Assim, não existem as formas "precavejo", "precavês", "precavém", "precavenho", "precavenha", "precaveja", etc.

78 - Governo "reavê" confiança. Equivalente: Governo recupera confiança. Reaver segue haver, mas apenas nos casos em que este tem a letra v: Reavemos, reouve, reaverá, reouvesse. Por isso, não existem "reavejo", "reavê", etc.

79 - Disse o que "quiz". Não existe z, mas apenas s, nas pessoas de querer e pôr: Quis, quisesse, quiseram, quiséssemos; pôs, pus, pusesse, puseram, puséssemos.

80 - O homem "possue" muitos bens. O certo: O homem possui muitos bens. Verbos em uir só têm a terminação ui: Inclui, atribui, polui. Verbos em uar é que admitem ue: Continue, recue, atue, atenue.

81 - A tese "onde"... Onde só pode ser usado para lugar: A casa onde ele mora. / Veja o jardim onde as crianças brincam. Nos demais casos, use em que: A tese em que ele defende essa idéia. / O livro em que... / A faixa em que ele canta... / Na entrevista em que...

82 - Já "foi comunicado" da decisão. Uma decisão é comunicada, mas ninguém "é comunicado" de alguma coisa. Assim: Já foi informado (cientificado, avisado) da decisão. Outra forma errada: A diretoria "comunicou" os empregados da decisão. Opções corretas: A diretoria comunicou a decisão aos empregados. / A decisão foi comunicada aos empregados.

83 - Venha "por" a roupa. Pôr, verbo, tem acento diferencial: Venha pôr a roupa. O mesmo ocorre com pôde (passado): Não pôde vir. Veja outros: fôrma, pêlo e pêlos (cabelo, cabelos), pára (verbo parar), péla (bola ou verbo pelar), pélo (verbo pelar), pólo e pólos. Perderam o sinal, no entanto: Ele, toda, ovo, selo, almoço, etc.

84 - "Inflingiu" o regulamento. Infringir é que significa transgredir: Infringiu o regulamento. Infligir (e não "inflingir") significa impor: Infligiu séria punição ao réu.

85 - A modelo "pousou" o dia todo. Modelo posa (de pose). Quem pousa é ave, avião, viajante, etc. Não confunda também iminente (prestes a acontecer) com eminente (ilustre). Nem tráfico (contrabando) com tráfego (trânsito).

86 - Espero que "viagem" hoje. Viagem, com g, é o substantivo: Minha viagem. A forma verbal é viajem (de viajar): Espero que viajem hoje. Evite também "comprimentar" alguém: de cumprimento (saudação), só pode resultar cumprimentar. Comprimento é extensão. Igualmente: Comprido (extenso) e cumprido (concretizado).

87 - O pai "sequer" foi avisado. Sequer deve ser usado com negativa: O pai nem sequer foi avisado. / Não disse sequer o que pretendia. / Partiu sem sequer nos avisar.

88 - Comprou uma TV "a cores". Veja o correto: Comprou uma TV em cores (não se diz TV "a" preto e branco). Da mesma forma: Transmissão em cores, desenho em cores.

89 - "Causou-me" estranheza as palavras. Use o certo: Causaram-me estranheza as palavras. Cuidado, pois é comum o erro de concordância quando o verbo está antes do sujeito. Veja outro exemplo: Foram iniciadas esta noite as obras (e não "foi iniciado" esta noite as obras).

90 - A realidade das pessoas "podem" mudar. Cuidado: palavra próxima ao verbo não deve influir na concordância. Por isso : A realidade das pessoas pode mudar. / A troca de agressões entre os funcionários foi punida (e não "foram punidas").

91 - O fato passou "desapercebido". Na verdade, o fato passou despercebido, não foi notado. Desapercebido significa desprevenido.

92 - "Haja visto" seu empenho... A expressão é haja vista e não varia: Haja vista seu empenho. / Haja vista seus esforços. / Haja vista suas críticas.

93 - A moça "que ele gosta". Como se gosta de, o certo é: A moça de que ele gosta. Igualmente: O dinheiro de que dispõe, o filme a que assistiu (e não que assistiu), a prova de que participou, o amigo a que se referiu, etc.

94 - É hora "dele" chegar. Não se deve fazer a contração da preposição com artigo ou pronome, nos casos seguidos de infinitivo: É hora de ele chegar. / Apesar de o amigo tê-lo convidado... / Depois de esses fatos terem ocorrido...

95 - Vou "consigo". Consigo só tem valor reflexivo (pensou consigo mesmo) e não pode substituir com você, com o senhor. Portanto: Vou com você, vou com o senhor. Igualmente: Isto é para o senhor (e não "para si").

96 - Já "é" 8 horas. Horas e as demais palavras que definem tempo variam: Já são 8 horas. / Já é (e não "são") 1 hora, já é meio-dia, já é meia-noite.

97 - A festa começa às 8 "hrs.". As abreviaturas do sistema métrico decimal não têm plural nem ponto. Assim: 8 h, 2 km (e não "kms."), 5 m, 10 kg.

98 - "Dado" os índices das pesquisas... A concordância é normal: Dados os índices das pesquisas... / Dado o resultado... / Dadas as suas idéias...

99 - Ficou "sobre" a mira do assaltante. Sob é que significa debaixo de: Ficou sob a mira do assaltante. / Escondeu-se sob a cama. Sobre equivale a em cima de ou a respeito de: Estava sobre o telhado. / Falou sobre a inflação. E lembre-se: O animal ou o piano têm cauda e o doce, calda. Da mesma forma, alguém traz alguma coisa e alguém vai para trás.

100 - "Ao meu ver". Não existe artigo nessas expressões: A meu ver, a seu ver, a nosso ver.

Enviado por Déa de Almeida Azicoff, Rio de Janeiro/Rj

Aniversariantes do Dia

O dia de hoje marca a passagem de aniversário de duas pessoas muito importantes para nossa Associação. Tratam-se do Padre Almeida e da Sofia.

A AFA deseja aos aniversariantes muitas felicidades e muitos anos de vida.


Pe. Almeida

É filho de Iralda Almeida e de Francisco Alfredo, ela uma das fundadoras da AFA. Padre Almeida exerce suas atividades sacerdotais no Shallom, em Fortaleza, e é o celebrante constante das cerimônias religiosas nos nossos eventos.
















Sofia Holanda

Sofia teve importante atuação na gestão da atual Diretoria da AFA, inclusive nos deu uma importante contribuição como uma das criadoras do Blog. Filha de Célia Regina e Eduardo, tem cinco irmãos compondo uma família muito bonita. Formou-se em Comunicação pela UNIFOR. É uma simpatia de pessoa.

100 erros de português - Parte III

50- Vocês "fariam-lhe" um favor? Não se usa pronome átono (me, te, se, lhe, nos, vos, lhes) depois de futuro do presente, futuro do pretérito (antigo condicional) ou particípio. Assim: Vocês lhe fariam (ou far-lhe-iam) um favor? / Ele se imporá pelos conhecimentos (e nunca "imporá-se"). / Os amigos nos darão (e não "darão-nos") um presente. / Tendo-me formado (e nunca tendo "formado-me").

51 - Chegou "a" duas horas e partirá daqui "há" cinco minutos. Há indica passado e equivale a faz, enquanto a exprime distância ou tempo futuro (não pode ser substituído por faz): Chegou há (faz) duas horas e partirá daqui a (tempo futuro) cinco minutos. / O atirador estava a (distância) pouco menos de 12 metros. / Ele partiu há (faz) pouco menos de dez dias.

52 - Blusa "em" seda. Usa-se de, e não em, para definir o material de que alguma coisa é feita: Blusa de seda, casa de alvenaria, medalha de prata, estátua de madeira.

53 - A artista "deu à luz a" gêmeos. A expressão é dar à luz, apenas: A artista deu à luz quíntuplos. Também é errado dizer: Deu "a luz a" gêmeos.

54 - Estávamos "em" quatro à mesa. O em não existe: Estávamos quatro à mesa. / Éramos seis. / Ficamos cinco na sala.

55 - Sentou "na" mesa para comer. Sentar-se (ou sentar) em é sentar-se em cima de. Veja o certo: Sentou-se à mesa para comer. / Sentou ao piano, à máquina, ao computador.

56 - Ficou contente "por causa que" ninguém se feriu. Embora popular, a locução não existe. Use porque: Ficou contente porque ninguém se feriu.

57 - O time empatou "em" 2 a 2. A preposição é por: O time empatou por 2 a 2. Repare que ele ganha por e perde por. Da mesma forma: empate por.

58 - À medida "em" que a epidemia se espalhava... O certo é: À medida que a epidemia se espalhava... Existe ainda na medida em que (tendo em vista que): É preciso cumprir as leis, na medida em que elas existem.

59 - Não queria que "receiassem" a sua companhia. O i não existe: Não queria que receassem a sua companhia. Da mesma forma: passeemos, enfearam, ceaste, receeis (só existe i quando o acento cai no e que precede a terminação ear: receiem, passeias, enfeiam).

60 - Eles "tem" razão. No plural, têm é assim, com acento. Tem é a forma do singular. O mesmo ocorre com vem e vêm e põe e põem: Ele tem, eles têm; ele vem, eles vêm; ele põe, eles põem.

61 - A moça estava ali "há" muito tempo. Haver concorda com estava. Portanto: A moça estava ali havia (fazia) muito tempo. / Ele doara sangue ao filho havia (fazia) poucos meses. / Estava sem dormir havia (fazia) três meses. (O havia se impõe quando o verbo está no imperfeito e no mais-que-perfeito do indicativo.)

62 - Não "se o" diz. É errado juntar o se com os pronomes o, a, os e as. Assim, nunca use: Fazendo-se-os, não se o diz (não se diz isso), vê-se-a, etc.

63 - Acordos "políticos-partidários". Nos adjetivos compostos, só o último elemento varia: acordos político-partidários. Outros exemplos: Bandeiras verde-amarelas, medidas econômico-financeiras, partidos social-democratas.

64 - Fique "tranquilo". O u pronunciável depois de q e g e antes de e e i exige trema: Tranqüilo, conseqüência, lingüiça, agüentar, Birigüi.

65 - Andou por "todo" país. Todo o (ou a) é que significa inteiro: Andou por todo o país (pelo país inteiro). / Toda a tripulação (a tripulação inteira) foi demitida. Sem o, todo quer dizer cada, qualquer: Todo homem (cada homem) é mortal. / Toda nação (qualquer nação) tem inimigos.

66 - "Todos" amigos o elogiavam. No plural, todos exige os: Todos os amigos o elogiavam. / Era difícil apontar todas as contradições do texto.

67 - Favoreceu "ao" time da casa. Favorecer, nesse sentido, rejeita a: Favoreceu o time da casa. / A decisão favoreceu os jogadores.

68 - Ela "mesmo" arrumou a sala. Mesmo, quanto equivale a próprio, é variável: Ela mesma (própria) arrumou a sala. / As vítimas mesmas recorreram à polícia.

69 - Chamei-o e "o mesmo" não atendeu. Não se pode empregar o mesmo no lugar de pronome ou substantivo: Chamei-o e ele não atendeu. / Os funcionários públicos reuniram-se hoje: amanhã o país conhecerá a decisão dos servidores (e não "dos mesmos").

70 - Vou sair "essa" noite. É este que designa o tempo no qual se está ou objeto próximo: Esta noite, esta semana (a semana em que se está), este dia, este jornal (o jornal que estou lendo), este século (o século 20).

71 - A temperatura chegou a 0 "graus". Zero indica singular sempre: Zero grau, zero-quilômetro, zero hora.

72 - A promoção veio "de encontro aos" seus desejos. Ao encontro de é que expressa uma situação favorável: A promoção veio ao encontro dos seus desejos. De encontro a significa condição contrária: A queda do nível dos salários foi de encontro às (foi contra) expectativas da categoria.

73 - Comeu frango "ao invés de" peixe. Em vez de indica substituição: Comeu frango em vez de peixe. Ao invés de significa apenas ao contrário: Ao invés de entrar, saiu.

74 - Se eu "ver" você por aí... O certo é: Se eu vir, revir, previr. Da mesma forma: Se eu vier (de vir), convier; se eu tiver (de ter), mantiver; se ele puser (de pôr), impuser; se ele fizer (de fazer), desfizer; se nós dissermos (de dizer), predissermos.

75 - Ele "intermedia" a negociação. Mediar e intermediar conjugam-se como odiar: Ele intermedeia (ou medeia) a negociação. Remediar, ansiar e incendiar também seguem essa norma: Remedeiam, que eles anseiem, incendeio.

Enviado por Déa de Almeida Azicoff, Rio de Janeiro/RJ

Humor - Bêbado

Um bêbado chega ao bar e pede uma bebida.



Do seu lado uma senhora distinta querendo chamar a atenção do bêbado diz:



- O senhor sabia que o Brasil é o segundo país do mundo em consumo de álcool?



O bêbado responde:



- É curpa desses crente!!!



- Como culpa dos crentes? Os coitados nem sequer bebem álcool!!!



- Pois é, se eles bebessem um pouquinho, nóis já tava em primeiro!!



Enviado por Heloísa Helena Sobral, Fortaleza/Ce

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Tiradentes




Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes)(Líder da Inconfidência Mineira )1746, Minas Gerais 21/04/1792, Rio de Janeiro




Líder da Inconfidência Mineira e primeiro mártir da independência, Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, nasceu em Minas Gerais em 1746, filho do proprietário rural português Domingos da Silva Santos.
Antes mesmo de freqüentar a escola, já havia aprendido a ler e escrever com a mãe. Órfão de mãe aos nove anos e de pai aos 15, ficou sob a tutela de um tio até a maioridade, quando resolveu conhecer o Brasil. Já adulto, foi tropeiro, mascate e dentista (daí o apelido). Trabalhou em mineração e tentou a carreira militar, chegando ao posto de alferes no Regimento de Cavalaria Regular.
Foi na tropa que Tiradentes entrou em contato com as idéias iluministas, que o entusiasmaram e inspirariam a Inconfidência Mineira, a primeira revolta no Brasil Colônia a manifestar claramente sua intenção de romper laços com Portugal, marcando o início do processo de emancipação política do Brasil.

A revolta foi motivada ainda pela decisão da coroa de cobrar a derrama, uma dívida em atraso. A conspiração foi delatada por Joaquim Silvério dos Reis e todos os seus participantes foram presos.

Sobre Tiradentes, recaiu a responsabilidade total pelo movimento, sendo o único conspirador condenado à morte. Enforcado em 21 de abril de 1792, teve seu corpo esquartejado. Seus membros foram espalhados pelo caminho que ligava o Rio de Janeiro a Minas Gerais.
Sua cabeça foi exposta em Vila Rica. Com a morte de Tiradentes, o Estado português queria demonstrar uma punição exemplar para desencorajar qualquer revolta contra o regime colonial. Tiradentes tornou-se mártir da Independência e da República.
Fonte: Site Netsaber

domingo, 20 de abril de 2008

Maria Cecília




Nanda brinca com Maria Cecília, que ainda não sabe o que é brincar.














100 erros de português - Parte II

21 - Atraso implicará "em" punição. Implicar é direto no sentido de acarretar, pressupor: Atraso implicará punição. / Promoção implica responsabilidade.

22 - Vive "às custas" do pai. O certo: Vive à custa do pai. Use também em via de, e não "em vias de": Espécie em via de extinção. / Trabalho em via de conclusão.

23 - Todos somos "cidadões". O plural de cidadão é cidadãos. Veja outros: caracteres (de caráter), juniores, seniores, escrivães, tabeliães, gângsteres.

24 - O ingresso é "gratuíto". A pronúncia correta é gratúito, assim como circúito, intúito e fortúito (o acento não existe e só indica a letra tônica). Da mesma forma: flúido, condôr, recórde, aváro, ibéro, pólipo.

25 - A última "seção" de cinema. Seção significa divisão, repartição, e sessão equivale a tempo de uma reunião, função: Seção Eleitoral, Seção de Esportes, seção de brinquedos; sessão de cinema, sessão de pancadas, sessão do Congresso.

26 - Vendeu "uma" grama de ouro. Grama, peso, é palavra masculina: um grama de ouro, vitamina C de dois gramas. Femininas, por exemplo, são a agravante, a atenuante, a alface, a cal, etc.

27 - "Porisso". Duas palavras, por isso, como de repente e a partir de.

28 - Não viu "qualquer" risco. É nenhum, e não "qualquer", que se emprega depois de negativas: Não viu nenhum risco. / Ninguém lhe fez nenhum reparo. / Nunca promoveu nenhuma confusão.

29 - A feira "inicia" amanhã. Alguma coisa se inicia, se inaugura: A feira inicia-se (inaugura-se) amanhã.

30 - Soube que os homens "feriram-se". O que atrai o pronome: Soube que os homens se feriram. / A festa que se realizou... O mesmo ocorre com as negativas, as conjunções subordinativas e os advérbios: Não lhe diga nada. / Nenhum dos presentes se pronunciou. / Quando se falava no assunto... / Como as pessoas lhe haviam dito... / Aqui se faz, aqui se paga. / Depois o procuro.

31 - O peixe tem muito "espinho". Peixe tem espinha. Veja outras confusões desse tipo: O "fuzil" (fusível) queimou. / Casa "germinada" (geminada), "ciclo" (círculo) vicioso, "cabeçário" (cabeçalho).

32 - Não sabiam "aonde" ele estava. O certo: Não sabiam onde ele estava. Aonde se usa com verbos de movimento, apenas: Não sei aonde ele quer chegar. / Aonde vamos?

33 - "Obrigado", disse a moça. Obrigado concorda com a pessoa: "Obrigada", disse a moça. / Obrigado pela atenção. / Muito obrigados por tudo.

34 - O governo "interviu". Intervir conjuga-se como vir. Assim: O governo interveio. Da mesma forma: intervinha, intervim, interviemos, intervieram. Outros verbos derivados: entretinha, mantivesse, reteve, pressupusesse, predisse, conviesse, perfizera, entrevimos, condisser, etc.

35 - Ela era "meia" louca. Meio, advérbio, não varia: meio louca, meio esperta, meio amiga.

36 - "Fica" você comigo. Fica é imperativo do pronome tu. Para a 3.ª pessoa, o certo é fique: Fique você comigo. / Venha pra Caixa você também. / Chegue aqui.

37 - A questão não tem nada "haver" com você. A questão, na verdade, não tem nada a ver ou nada que ver. Da mesma forma: Tem tudo a ver com você.

38 - A corrida custa 5 "real". A moeda tem plural, e regular: A corrida custa 5 reais.

39 - Vou "emprestar" dele. Emprestar é ceder, e não tomar por empréstimo: Vou pegar o livro emprestado. Ou: Vou emprestar o livro (ceder) ao meu irmão. Repare nesta concordância: Pediu emprestadas duas malas.

40 - Foi "taxado" de ladrão. Tachar é que significa acusar de: Foi tachado de ladrão. / Foi tachado de leviano.

41 - Ele foi um dos que "chegou" antes. Um dos que faz a concordância no plural: Ele foi um dos que chegaram antes (dos que chegaram antes, ele foi um). / Era um dos que sempre vibravam com a vitória.

42 - "Cerca de 18" pessoas o saudaram. Cerca de indica arredondamento e não pode aparecer com números exatos: Cerca de 20 pessoas o saudaram.

43 - Ministro nega que "é" negligente. Negar que introduz subjuntivo, assim como embora e talvez: Ministro nega que seja negligente. / O jogador negou que tivesse cometido a falta. / Ele talvez o convide para a festa. / Embora tente negar, vai deixar a empresa.

44 - Tinha "chego" atrasado. "Chego" não existe. O certo: Tinha chegado atrasado.

45 - Tons "pastéis" predominam. Nome de cor, quando expresso por substantivo, não varia: Tons pastel, blusas rosa, gravatas cinza, camisas creme. No caso de adjetivo, o plural é o normal: Ternos azuis, canetas pretas, fitas amarelas.

46 - Lute pelo "meio-ambiente". Meio ambiente não tem hífen, nem hora extra, ponto de vista, mala direta, pronta entrega, etc. O sinal aparece, porém, em mão-de-obra, matéria-prima, infra-estrutura, primeira-dama, vale-refeição, meio-de-campo, etc.

47 - Queria namorar "com" o colega. O com não existe: Queria namorar o colega.

48 - O processo deu entrada "junto ao" STF. Processo dá entrada no STF. Igualmente: O jogador foi contratado do (e não "junto ao") Guarani. / Cresceu muito o prestígio do jornal entre os (e não "junto aos") leitores. / Era grande a sua dívida com o (e não "junto ao") banco. / A reclamação foi apresentada ao (e não "junto ao") Procon.

49 - As pessoas "esperavam-o". Quando o verbo termina em m, ão ou õe, os pronomes o, a, os e as tomam a forma no, na, nos e nas: As pessoas esperavam-no. / Dão-nos, convidam-na, põe-nos, impõem-nos

Enviado por Déa de Almeida Azicoff, Rio de Janeiro/Rj

Torres Gêmeas - Impressionante



Faça o seguinte:


Escreva no ‘Word’ em letras maiúsculas:


Q33 NY
(referente a quadra 33 da cidade de Nova Iorque, que é onde estavam as torres gemeas do dia 11 de Setembro 2001).


2. Selecione o texto e aumente o tamanho da fonte para 72.


3. Selecione e mude o tipo da fonte para Wingdings.

Uáu!


Fonte: Blog do Mesquita

sábado, 19 de abril de 2008

Inauguração do Cine São Luiz em um vídeo histórico





Clique no endereço acima, ligue as caixas e assistam a um vídeo sobre a inauguração do Cine São Luiz, de Fortaleza, em março de 1.958, na voz do excelente narrador Heron Domingues.

O proprietário da sala era o empresário cearense de Baturité, Sr. Luiz Severiano Ribeiro, que foi também dono de dezenas e dezenas de salas de cinema em todo o Brasil. Por ser cearense, Luiz Severiano quiz que seu cinema do Ceará fosse o melhor de todos. E conseguiu. A capacidade da sala é de cerca de 1.300 lugares.

A inauguração ocorreu no dia de seu aniversário e o filme exibido foi Anastácia, com Indrig Berman e Yul Brynner.
Vejam a elegância das pessoas, as roupas da época e todo o charme daquela que foi a mais luxuosa e charmosa sala de cinema do país.

Na época, para se frequentar o São Luiz e outros bons cinemas da cidade, a exemplo dos Cines Diogo e Samburá para os homens era obrigatório o uso de paletó.

Tive a emoção de voltar ao Cine São Luiz há uns três anos para assistir a shows do Festival de Jazz de Guaramiranga. Fiquei impressionado com o estado de convervação da sala. Está tudo muito bem conservado e, mesmo depois de tanto tempo, tudo parece novo. A cantora Leny Andrade, a principal atração dessa noite, não cansou de elogiar o elevado padrão da sala.
Sérgio Almeida Franco, Salvador/Ba
Enviado por Arlindo de Almeida Simões, Fortaleza/Ce

100 erros de português - Parte I

Erros gramaticais e ortográficos devem, por princípio, ser evitados. Alguns, no entanto, como ocorrem com maior freqüência, merecem atenção redobrada.

Veja os cem erros mais comuns do português e use esta relação como um roteiro para fugir deles.

1 - "Mal cheiro", "mau-humorado". Mal opõe-se a bem e mau, a bom. Assim: mau cheiro (bom cheiro), mal-humorado (bem-humorado). Igualmente: mau humor, mal-intencionado, mau jeito, mal-estar.

2 - "Fazem" cinco anos. Fazer, quando exprime tempo, é impessoal: Faz cinco anos. / Fazia dois séculos. / Fez 15 dias.

3 - "Houveram" muitos acidentes. Haver, como existir, também é invariável: Houve muitos acidentes. / Havia muitas pessoas. / Deve haver muitos casos iguais.

4 - "Existe" muitas esperanças. Existir, bastar, faltar, restar e sobrar admitem normalmente o plural: Existem muitas esperanças. / Bastariam dois dias. / Faltavam poucas peças. / Restaram alguns objetos. / Sobravam idéias.

5 - Para "mim" fazer. Mim não faz, porque não pode ser sujeito. Assim: Para eu fazer, para eu dizer, para eu trazer.

6 - Entre "eu" e você. Depois de preposição, usa-se mim ou ti: Entre mim e você. / Entre eles e ti.

7 - "Há" dez anos "atrás". Há e atrás indicam passado na frase. Use apenas há dez anos ou dez anos atrás.

8 - "Entrar dentro". O certo: entrar em. Veja outras redundâncias: Sair fora ou para fora, elo de ligação, monopólio exclusivo, já não há mais, ganhar grátis, viúva do falecido.

9 - "Venda à prazo". Não existe crase antes de palavra masculina, a menos que esteja subentendida a palavra moda: Salto à (moda de) Luís XV. Nos demais casos: A salvo, a bordo, a pé, a esmo, a cavalo, a caráter.

10 - "Porque" você foi? Sempre que estiver clara ou implícita a palavra razão, use por que separado: Por que (razão) você foi? / Não sei por que (razão) ele faltou. / Explique por que razão você se atrasou. Porque é usado nas respostas: Ele se atrasou porque o trânsito estava congestionado.

11 - Vai assistir "o" jogo hoje. Assistir como presenciar exige a: Vai assistir ao jogo, à missa, à sessão. Outros verbos com a: A medida não agradou (desagradou) à população. / Eles obedeceram (desobedeceram) aos avisos. / Aspirava ao cargo de diretor. / Pagou ao amigo. / Respondeu à carta. / Sucedeu ao pai. / Visava aos estudantes.

12 - Preferia ir "do que" ficar. Prefere-se sempre uma coisa a outra: Preferia ir a ficar. É preferível segue a mesma norma: É preferível lutar a morrer sem glória.

13 - O resultado do jogo, não o abateu. Não se separa com vírgula o sujeito do predicado. Assim: O resultado do jogo não o abateu. Outro erro: O prefeito prometeu, novas denúncias. Não existe o sinal entre o predicado e o complemento: O prefeito prometeu novas denúncias.

14 - Não há regra sem "excessão". O certo é exceção. Veja outras grafias erradas e, entre parênteses, a forma correta: "paralizar" (paralisar), "beneficiente" (beneficente), "xuxu" (chuchu), "previlégio" (privilégio), "vultuoso" (vultoso), "cincoenta" (cinqüenta), "zuar" (zoar), "frustado" (frustrado), "calcáreo" (calcário), "advinhar" (adivinhar), "benvindo" (bem-vindo), "ascenção" (ascensão), "pixar" (pichar), "impecilho" (empecilho), "envólucro" (invólucro).

15 - Quebrou "o" óculos. Concordância no plural: os óculos, meus óculos. Da mesma forma: Meus parabéns, meus pêsames, seus ciúmes, nossas férias, felizes núpcias.

16 - Comprei "ele" para você. Eu, tu, ele, nós, vós e eles não podem ser objeto direto. Assim: Comprei-o para você. Também: Deixe-os sair, mandou-nos entrar, viu-a, mandou-me.

17 - Nunca "lhe" vi. Lhe substitui a ele, a eles, a você e a vocês e por isso não pode ser usado com objeto direto: Nunca o vi. / Não o convidei. / A mulher o deixou. / Ela o ama.

18 - "Aluga-se" casas. O verbo concorda com o sujeito: Alugam-se casas. / Fazem-se consertos. / É assim que se evitam acidentes. / Compram-se terrenos. / Procuram-se empregados.

19 - "Tratam-se" de. O verbo seguido de preposição não varia nesses casos: Trata-se dos melhores profissionais. / Precisa-se de empregados. / Apela-se para todos. / Conta-se com os amigos.

20 - Chegou "em" São Paulo. Verbos de movimento exigem a, e não em: Chegou a São Paulo. / Vai amanhã ao cinema. / Levou os filhos ao circo.

Enviado por Déa de Almeida Azicoff, Rio de Janeiro/RJ

19 de Abril, Dia do Índio

Quadro de Albert Eckhout (Séc. 17) tematiza dança indígena

História do Dia do Índio
Comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540.
Mas porque foi escolhido o 19 de abril?

Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste contimente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”.

No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio.

Comemorações e Importância da data Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os minicípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais.

Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.
Dos cinco milhões de índios da época do descobrimento, existem atualmente cerca de 460 mil, segundo a Funai - Fundação Nacional do Índio.

Do Amor a Si Próprio

Respondendo a uma pergunta que lhe foi feita, Jesus disse que o maior mandamento é “amar a Deus de todo o coração; e que o segundo é semelhante ao primeiro: amar o próximo como a si mesmo” (cf. Evangelho de Marcos 12,29-31). A resposta dada aqui por Jesus não se refere a uma religião em particular. É uma norma de comportamento que se aplica a todos os seres humanos, de qualquer raça, origem ou religião, porque tem como base existencial a própria natureza humana.
Observemos que a resposta de Jesus envolve três “amores”: o amor a Deus, o amor ao próximo, e o amor a si mesmo. E sentimo-nos inclinados a afirmar que é este último que serve de base para tudo. Pois a medida do meu amor ao próximo é o amor a mim mesmo – e se eu não tiver amor a mim mesmo também não terei condições de amar a Deus.
Amar a si mesmo – não nos soa isto um tanto estranho, como uma atitude egoísta e condenável, uma espécie de egolatria? Mas não se pode contestar que o amor a si mesmo faz parte da vida, fundamenta-se na própria natureza. Não é verdade que todas as criaturas vivas buscam realizar e manter a própria vida, o próprio bem? A flor, o inseto, os grandes e pequenos animais – todos eles, por natureza, estão empenhados em conservar e promover a própria existência. O mesmo se pode afirmar do ser humano, seja ele homem ou mulher, criança ou adulto. Na verdade, o que merece ser condenado não é o amor a si mesmo mas sim o amor excessivo ou desordenado à própria pessoa.
Para chegar, pois, ao amor ao próximo e ao amor a Deus, deve o homem começar por amar a si próprio. Já desde pequeno, a própria natureza o leva a ir em busca do que ele necessita para viver e desenvolver-se. A fase infantil, como facilmente se pode observar, está voltada em grande parte para a aquisição das habilidades e conhecimentos de que o ser humano tem necessidade para crescer – para “ter mais vida” –, e isto não apenas do ponto de vista físico e psíquico.
À medida que caminha para a maturidade, o ser humano vai crescendo também na dimensão espiritual. Adquire raciocínio e conhecimento, equilíbrio e sensatez, liberdade e responsabilidade. De maneira crescente e consciente passa a buscar o sentido de suas ações, a conferir um sentido à sua vida. E pode-se dizer que ao longo de toda a vida ele experimenta o impulso e a necessidade de “viver sempre mais”, de inserir-se de forma produtiva na família humana – é esta a tarefa primordial, o dever básico de todo ser humano. E isto ele não há de conseguir se como indivíduo não procurar crescer constantemente. Não é só da religião que esta exigência procede.
Que é que no dia-a-dia se pode observar com referência ao amor a si mesmo? O que antes de tudo desperta nossa atenção é o fato de grande número de pessoas caírem no exagero: não porque amem “demais” a si próprias, mas porque se amam de maneira desordenada. Pensando unicamente na própria vantagem pessoal, como se os outros não existissem, estas pessoas, na realidade, estão se prejudicando. Pois sem dar atenção, respeito e amor àquele que se encontra ao meu lado, que compartilha da vida comigo, não existe verdadeiro amor a si mesmo. Para realizar-se, o ser humano tem absoluta necessidade de dedicar-se a alguém, de ser importante para alguém que não seja ele próprio. Ele tem necessidade da autotranscendência.
Não tem verdadeiro amor a si mesma a pessoa que não procura crescer interiormente, melhorar, aperfeiçoar-se: o comodista, o preguiçoso, que não quer trabalhar nem estudar, que foge dos sacrifícios exigidos pelo trabalho, pelo estudo, pela profissão.
Quem só anda atrás do prazer e das diversões, quem exagera na comida ou na bebida, quem se entrega ao vício ou às drogas, quem não se esforça por respeitar os outros, superar o mau humor e a agressividade, não entendeu o autêntico amor a si mesmo. Meu amor a mim mesmo não é verdadeiro se eu vivo predominante ou exclusivamente para o poder, para o prazer, para o dinheiro. Por quê? Porque nesse caso está sendo pór completo esquecida minha dimensão espiritual, estou me restringindo às componentes somática e psíquica. Estou esquecendo os valores e o sentido mais profundo da minha vida.
Para ser autêntico, o amor a si próprio precisa incluir antes de tudo a dimensão noética: o crescimento interior, a honradez, sinceridade, liberdade, responsabilidade, solidariedade... Sem isso ele se reduz a um reles egoísmo. E sem a base espiritual não se consegue construir o edifício do amor ao próximo e do amor a Deus.
Pessoas como Francisco de Assis ou Madre Teresa de Calcutá (e tantas outras!) não estiveram preocupadas em adquirir bens, em obter prestígio ou ocupar cargos importantes. Mas aquele escolheu viver como um verdadeiro pobre – o “Poverello” de Assis –, para imitar a pobreza de Jesus Cristo. E aquela optou por ajudar seus semelhantes que viviam na pobreza e na miséria. Com isto, mesmo sem que o buscassem expressamente, ambos adquiriram riquezas incalculáveis, do tipo que os ladrões não roubam nem as traças roem – riquezas que não se encontram no terreno do “ter” mas do “ser”. Foi grande o amor a si mesmo demonstrado por essas pessoas.
Em nosso dia-a-dia sabemos por experiência como são numerosas as pessoas que se consideram acima de qualquer crítica. E isto não só entre as pessoas “importantes”, mas também naquelas com quem podemos nos deparar em toda parte e a qualquer momento – de pessoas instruídas a analfabetos e ignorantes – nas ruas ou no interior de nossas próprias casas! Quem julga em tudo estar certo, estar sempre com a razão – quem se comporta como se não pudesse errar –, a esta pessoa está faltando a humildade, sinal autêntico do amor a si próprio. Sem humildade ninguém pode amar verdadeiramente nem mesmo as pessoas mais íntimas – da própria família, do próprio grupo, do ambiente em que vive. Como poderia, então, chegar ao amor a Deus?
A pessoa que tem verdadeiro amor a si próprio é uma pessoa amadurecida, cordial, humilde, compreensiva, eficiente, benquista, é uma pessoa que superou sua agressividade..., que adquiriu uma dimensão própria, e que por onde passa desperta simpatia nos outros. A quantas anda, por esse critério, o seu amor a si próprio?


Jesus contou a seguinte parábola para alguns que confiavam em si mesmos, tendo-se por justos e desprezando os outros: Dois homens subiram ao Templo para rezar, um era fariseu, o outro publicano. O fariseu rezava em pé desta maneira: Ó Deus, dou-te graças por não ser como os outros homens, ladrões, injustos, adúlteros, nem mesmo como este cobrador de impostos. Jejuo duas vezes por semana, pago o dízimo de tudo que possuo. Mas o publicano, parado à distância, nem se atrevia a levantar os olhos para o céu. Batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem piedade de mim, pecador! Eu vos digo, este voltou justificado para casa e não aquele. Porque todo aquele que se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado.
Evangelho de Lucas 18,9-14

Enviado por Carlos Almeida Pereira, Campina Grande/Pb

Seu Lunga

Seu Lunga, o homem mais ignorante do mundo chegou em casa e disse pra sua filha:

_Minha filha, estou com uma sêde danada, pega água pra mim.

E a filha dele disse:
_
É pra trazer no copo, pai?

E seu lunga disse:

_NÃO MINHA FILHA, JOGUE NO CHÃO E TRAGA NO RÔDO!!!

O que comer à noite


Diversas dietas são divulgadas e sempre bate uma dúvida de qual delas realmente ajuda a emagrecer. Dieta do tipo sanguíneo, dieta líquida, dieta da proteína, dieta da sopa, entre muitas outras. E uma delas, também bastante conhecida, é a que sugere excluir o carboidrato à noite.
Para diferenciar os mitos envolvidos neste tipo de regime, das informações realmente verdadeiras, a nutricionista Flávia Bulgarelli dá 6 dicas para você conseguir emagrecer, controlando os alimentos da última refeição do dia. Confira:

1- Diminua as calorias ingeridas à noite
"O sugerido quando se quer perder peso, é diminuir a ingestão calórica à noite, por isso, de nada adianta cortar o arroz e o pão e substituir por sorvetes, frituras ou qualquer outro alimento tão calórico quanto o carboidrato", afirma Flávia.

2- Personalize a dieta
É importante ter acompanhamento de um especialista para que ele indique a melhor opção. "Ao falar "à noite" muita coisa pode variar. Uma pessoa que dorme à meia-noite merece uma dieta diferenciada de outra que vai para a cama às 21 horas. Essa pessoa que dorme depois da meia-noite, se jantou às 19 horas, não há problemas de ter comido carboidrato", destaca. (faça nossa avaliação nutricional gratuita e veja qual a dieta ideal para você emagrecer)

3- Atividade física muda tudo
Se você costuma jantar e depois ir à academia, você precisa comer carboidrato nesta refeição. "O carboidrato é muito importante para os exercícios, já que eles vão oferecer a energia que o corpo precisa na atividade física", explica Flávia.
E por mais estranho que pareça, quem não pratica exercícios também precisa de carboidratos. " O carboidrato faz parte do aumento de massa muscular. Uma pessoa que corta o carboidrato da alimentação e não pratica atividade física, tem mais chances de ficar flácida, pela diminuição da musculatura", ressalta a nutricionista.

4- Faça substituições
Se você e sua nutricionista chegarem à conclusão de que retirar o carboidrato da última refeição vai lhe beneficiar, sua opção é comer algumas coisas que também vão oferecer nutrientes importantes. "O carboidrato pode ser substituído por lentilha, ervilha, grão de bico, legumes e verduras". Flávia ainda sugere 1 copo de leite semidesnatado, ou 2 fatias de queijo branco, ou 1 iogurte desnatado, ao invés dos pães, massas e arroz.

5- Dê preferência aos alimentos integrais
Você pode substituir o pão francês por alimentos integrais, por exemplo. "Essa é uma excelente alternativa para quem quer controlar o peso, porque eles possuem uma maior quantidade de fibras - o que favorece a saciedade e, conseqüentemente, come-se menos", destaca a especialista.

6- Não durma com fome
Caso você tenha a idéia que quanto menos comer à noite melhor, pode mudar a sua rotina. Flávia afirma que "dormir com fome é mais prejudicial do que ingerir um alimento leve que lhe deixe satisfeita, pois com o sono prejudicado, toda a função do metabolismo estará comprometida".
Fonte: site Minha Vida

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Importantes Aniversariantes de Hoje


Carlos Almir e Iralda, os aniversariantes do dia






Iralda Almeida

É uma das fundadoras da AFA. Residindo há anos em São Luís/Ma, Iralda é casada com o sempre jovial Chico Alfredo. O casal tem os seguintes filhos: Almeida Neto (Pe. Almeida), Marfisa, Juliana e Odar Neto. Iralda é muito admirada pela firmeza de seu caráter.

Carlos Almir

Filho de Carmen e José Aldemir, Carlinhos é um jovem e talentoso professor da Universidade Federal do Ceará. Foi Presidente da AFA tendo sua gestão siso lembrada entre outras coisas pelo lançamento do Livro "AFA 25 Anos Faço Parte dessa História".

A AFA parabeniza os aniversariantes, desejando-lhes muitas felecidades e muitos anos de vida.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Diferencas entre pobres e ricos

Rico de unhas pintadas.......: Playboy
Pobre de unhas pintadas......: Boióla
Rico com sandálias...........: Turista
Pobre com sandálias..........: Mendigo
Rico que come muito..........: Gourmet
Pobre que come muito.........: Esfomeado
Rico lendo jornal............: Intelectual
Pobre lendo jornal...........: Desempregado
Rico vestido de branco.......: Médico
Pobre vestido de branco......: Pai de Santo
Rico subindo o Morro.........: Rapel
Pobre subindo o Morro........: Voltando para Casa
Rico em restaurante..........: Cliente
Pobre em restaurante.........: Garçom
Rico de terno................: Empresário
Pobre de terno...............: Defunto
Rico na loja.................: Quanto custa?
Pobre na loja................: Estou só olhando...

Alzheimer começa mais cedo para quem fuma muito ou bebe demais, diz estudo

Pessoas que bebem muito ou que fumam demais desenvolvem a doença de Alzheimer mais cedo do que os que não bebem ou fumam, segundo estudo realizado nos Estados Unidos.
Avaliando 938 pessoas com 60 anos ou mais de idade que foram diagnosticados com possível ou provável doença de Alzheimer, cientistas do Centro Médico Monte Sinai, em Miami, descobriram que pessoas que bebiam mais de dois drinques por dia desenvolviam a doença 4,8 anos mais cedo. E aqueles que fumavam um maço de cigarros ou mais por dia, classificados como “fumantes pesados”, tinham a doença 2,3 anos mais cedo.
Os resultados indicaram também que a presença do gene APOE antecipa a doença em três anos. Por isso, os autores destacam a importância de se reduzir os fatores de risco – um atraso de cinco anos na doença levaria a uma redução de 50% no número total dos casos de Alzheimer.

Fonte: Blog Boa Saúde

Nasce Maria Cecília

A Família Almeida está maior!

Nasceu ontem pela manhã em Salvador, Maria Cecília (foto), filha de Cássio e Patrícia e irmã de Maria Fernanda. É a nossa segunda neta.

A mãe passa bem devendo deixar o hospital amanhã. Maria Cecília nasceu gozando boa saúde.

Sérgio Almeida Franco, Salvador/Ba


Um durango na Daslu


Essa é um pouco antiga, mas para quem ainda não conhece, vale a pena ser lida


Sempre tive vontade de conhecer essa tal de Daslu.

Já que estava em São Paulo, por que não ir? Ainda mais depois que me disseram que lá não existe nenhuma peça que custe menos de três dígitos, resolvi dar uma de São Tomé e ver para crer.

A entrada já foi um problema. O segurança perguntou pelo meu carro - ou motorista. Quem já foi sabe muito bem: na Daslu - acreditem - não se entra a pé, somente motorizado. Fingi que não era comigo e entrei.

Fui recepcionado por uma loira escultural com sorriso de anúncio de dentifrício, uma sósia escrita e escarrada da Ana Hickman - com direito a 1m30 de pernas, chapinha no cabelo, olho azul e muito mais.

'Where are you from?'.
'Belém do Pará'.
'I beg your pardon!'

Tava na cara que eu não era paulistano. Mas daí a me confundir com gringo, já é demais.
Eu lá tenho cara de estrangeiro! Como um cão sabujo, onde eu ia, ela ia atrás.
Dos milhares de itens que admirei boquiaberto, um em particular me encantou.

Uma bolsa tiracolo Prada pra lá de maneira que imaginei que coubesse no meu orçamento. Ressabiado, indaguei o preço.
'Nove, apenas nove. E o senhor pode dividir em três vezes no cartão'.
'Nove o quê?'
'Nove mil...' 'Égua!'

A pequena ficou tão assustada com minha reação que cheguei a pensar que fosse chamar os seguranças. Mas não. Acho que ela sacou que daquele mato não sairia cachorro, no máximo um carrapato. Fechou a cara, deu meia-volta e sumiu. Já que estava na chuva, resolvi me molhar.

Entrei num salão onde só tinha Armani.
Como já estava enturmado, perguntei o preço de um 'vestidinho' de festa.
Adivinhem? 100.000 pilas.
Tu és doido!
Uma estola de zibelina? 60.000 .
Fico imaginando quantos bichinhos foram sacrificados para esquentar o lombo de uma madame. Um blaser Ermenegildo Zegna (isso lá é nome de grife?), 13.000 .
Um óculos Gucci, 4.500.
Uma cuequinha básica do Valentino, 260. Com direito a ouvir essa pérola do vendedor: 'Leve logo meia dúzia, tá na promoção!'. Imaginem quanto ela custava antes.

Na adega climatizada não foi diferente. Um Romaneé-Conti, safra 2000 - aquele do Lula - estava por módicos 8.000 reais.
Uma garrafa de Johnnie Walker Blue, envelhecida 80 anos - uma das raras existentes no planeta, 55.000.

Fiz as contas e verifiquei que no final saí no lucro.
'Charlei', vi gente famosa, coisas bonitas, tomei mineral Badoit, capuccino, Prosecco, champanheTaittinger, fartei-me de canapés, fois gras, blinis com caviar (não era Beluga).
Sou duro, mas sei o que é bom. Até confit de canard tracei. De quebra, profiteroles e apetitosos bombons trufados. As horas passaram voando.
Minha acompanhante finalmente apareceu e perguntou: 'Vamos almoçar?' 'Almoço? Estou almoçado e jantado!'

Depois de conhecer quase tudo descobri que a Daslu é uma espéciede zoológico sem grades. Só que os bichos somos nós. Eu e você.

Acabado, me esparramei num confortável sofá. Enquanto esperava o resto da turma chegar, abri um livro e relaxei. Mal virei a segunda página, dois novos ricos falando alto, com mais sacolas do que mãos, sentaram ao meu lado esnobando:

'Amanhã vamos para o nosso haras em Catanduva. O réveillon será no Guarujá'.

Me deu uma raiva... Peguei meu celular e resolvi mentir um pouco:
'Fulano, não encontrei nenhum 'Summer' para o réveillon. Abastece o jatinho.Partimos amanhã cedo para Paris.
Essa Daslu tá um lixo!'

A cara que os dois fizeram, não tem preço...
Autor desconhecido

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Dia Nacional da Voz, 16 de abril

Cantor Francisco Alves (Chico Viola), ídolo dos anos 30 a 50

Todos precisam ter cuidados com a voz, mas para quem utiliza a voz profissionalmente, é preciso ter alguns cuidados vocais essenciais, com isso é possível manter a integridade vocal. Vejamos alguns destes cuidados :


DEVE-SE BEBER, EM MÉDIA DOIS (2) LITROS DE ÁGUA POR DIA, de preferência em temperatura ambiente.


DURANTE A ATIVIDADE VOCAL, DEVE-SE BEBER ALGUNS GOLES DE ÁGUA, para umidificar a garganta. A água deve estar em temperatura ambiente, para que não ocorra o choque térmico.


EVITAR QUALQUER TIPO DE COMPETIÇÃO SONORA.


EVITAR BEBIDAS ALCOOLICAS, pois o álcool tem um efeito anestésico, assim provoca a diminuição da sensibilidade, é onde na maioria das vezes ocorre um abuso vocal, lesando as pregas vocais.


EVITAR GRITAR E TOSSIR, pois provoca um intenso atrito nas pregas vocais, podendo lesioná-las


NÃO FUMAR, a fumaça irrita a mucosa da laringe, acumulando secreções nas pregas vocais, e o ressecamento da mesma mucosa.


EVITAR O AR CONDICIONADO, pois provoca o ressecamento das mucosas, alterando a vibração das pregas vocais. Se não for possível evitar o ar condicionado, procure sempre beber água, durante todo o tempo que estiver exposto a ele.


EVITAR O CONSUMO DE LEITE, CHOCOLATE E SEUS DERIVADOS ANTES A INTENSA ATIVIDADE VOCAL, pois esses alimentos aumentam a secreção de muco no trato vocal.


PROCURE CONSUMIR ALIMENTOS FIBROSOS, como maçã, que é um adstringente, ou seja, agem limpando a boca e faringe


PROCURE INGERIR SUCOS E FRUTAS CÍTRICAS


PROCURE ESTAR VESTIDO (A) O MAIS CONFORTÁVEL POSSÍVEL, para que o seu vestuário não atrapalhe o fluxo respiratório, nem mau postura.


DURANTE A FONAÇÃO, MANTENHA A CABEÇA RETA, UMA POSTURA ERETA COM OS DOIS PÉS APOIADOS NO CHÃO, pois assim permite a passagem do ar sem dificuldades e o diafragma trabalha melhor.


ARTICULAR BEM AS PALAVRAS, usando também expressões faciais para evitar o abuso vocal.
Se a disfonia (rouquidão) persistir por mais de 15 dias, procure um fonoaudiólogo


Fonte : site fonoaudiologia

Que voz !!! A do cantor Zé Luiz Mazziotti

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM785278-7823-ZE+LUIZ+MAZZIOTTI,00.html

Clique no endereço acima e ligue as caixas para para assistir a um vídeo do "Cantor dos Cantores", Zé Luiz Mazziotti.


No Dia da Voz publicamos o endereço cima, onde no programa SARAU do canal Globo News, temos a apresentação desse excepcional cantor, infelizmente muito pouco conhecido:

Zé Luiz Mazziotti

Na foto, Luciano acompanha Mazziotti e Fhátima Santos num sarau ao qual compareci em Fortaleza no ano passado.


Percebam no vídeo o entusiasmo do entrevistador Chico Pinheiro com o artista


Sérgio Almeida Franco, Salvador/Ba

terça-feira, 15 de abril de 2008

Lençóis Maranhenses

Clique sobre a imagem para ampliar


É difícil descrever a sensação que se tem ao chegar à região de Lençóis. É como uma miragem que de repente se torna realidade bem à nossa frente, ou então como um lugar que conhecemos de nossos sonhos, mas que achávamos que não pudesse existir de fato. Dá para imaginar um lugar assim? É claro que não. Só mesmo indo lá para ver e entender.
Fonte : site Imagens/viagens

E a Lua de Mel?


Aquela vizinha fofoqueira encontra uma amiga no supermercado e comenta:


— Sábado eu fui num casamento, lindo que só vendo! Uma das maiores festas que eu já presenciei!


— É mesmo? E os noivos? Foram passar a lua de mel aonde?


— Em lugar nenhum! Pois no dia seguinte ele já estava no cemitério e ela no hospital!


— Que horror! Mas o que aconteceu?


— Nada, é que ele é coveiro e ela é enfermeira!

Comer maçãs pode prevenir síndrome metabólica, indica estudo


Adultos que consomem maças e produtos derivados têm menos propensão a ter síndrome metabólica do que aqueles que não consomem a fruta, segundo estudo apresentado no congresso Experimental Biology 2008, realizado esta semana em San Diego, Califórnia.


A síndrome metabólica é um conjunto de fatores de risco para doença cardíaca e derrame, que inclui gordura abdominal, pressão e colesterol altos, entre outros.


Analisando dados do maior estudo sobre alimentação e saúde realizado nos Estados Unidos, o National Health and Nutrition Examination Survey, os pesquisadores observaram que aqueles que comem maçãs, purê de maça e bebem o suco da fruta têm 27% menor risco de ter o problema – menos risco de ter pressão alta e de ter cintura larga, além de apresentarem menores níveis de proteína C reativa, um tipo de marcador inflamatório no sangue.


Fonte: Blog Boa Saúde

Desafio um tanto difícil

Clique sobre a imagem para ampliar
Você vê alguém conhecido nessa foto? Em caso positivo, aponte através do espaço "comentário" ou pelo e-mail sergiohomeclass@gmail.com
Dicas: a turma é do Colégio Cearense (marista) "as eras" (era é bom, né?) é final da década de 50.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

José Airton manda notícias do Planalto Central


Após muitos anos sem contato, recebo esta noite um telefonema intenso de Brasília. Era José Airton de Almeida, filho do Zé Almeida e Nyssia, irmão da Socorrinha. É casado com Florinda, filha de Walda e João Pinheiro.

Como Florinda é baiana, nos primeiros anos de casado José Airton, mesmo trabalhando em Brasília, visitava bastante Salvador, quando nos encontrávamos frequentemente, isso nos princípios dos anos 80. Rolavam altos papos. Depois, nos dispersamos e há tempos que não tinha notícias dele.

Como sabe da existência deste Blog, José Airton se mostrou, durante a conversa telefônica, inteiramente a par dos acontecimentos da família.

Com tal resgate, esse sem dúvida estará presente em um dos próximos eventos da AFA.

Foi muito bom conversar com ele novamente, sobretudo depois de tanto tempo.

Sérgio Almeida Franco, Salvador/Ba